Food News Latam - Receptor celular denominado TLR4 favorece o desenvolvimento da obesidade e do diabetes

 

facebook  Twiter  GooglePlus In Youtube

Receptor celular denominado TLR4 favorece o desenvolvimento da obesidade e do diabetes

Brasil Ingredientes

Pesquisadores do Centro de Pesquisa em Obesidade e Comorbidades (OCRC)  (um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) apoiados pela FAPESP) publicaram um artigo de revisão temática na última edição da revista Endocrine Reviews, da The Endocrine Society - a Sociedade Americana de Endocrinologia. O grupo de pesquisadores brasileiros é o segundo do país a publicar um trabalho na revista, considerada a mais importante da área de Endocrinologia no mundo, com um fator de impacto superior a 20.

“Pelos nossos registros, no Brasil, até então, só um grupo de pesquisadores da Universidade de São Paulo havia publicado um artigo nessa revista, há uns 15 anos”, disse Lício Augusto Velloso, professor da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e coordenador do OCRC, à Agência FAPESP.

“Acredito que fomos convidados a publicar agora em razão do grande número de estudos que realizamos nos últimos 20 anos na tentativa de identificar os mecanismos que ligam as dietas muito ricas em gordura saturada com o desenvolvimento de diabetes e obesidades”, avaliou Velloso.

Os pesquisadores do OCRC destacam no artigo o papel de um receptor celular, denominado TLR4, na ativação da inflamação de diferentes tecidos do corpo humano, que favorece o desenvolvimento da obesidade e do diabetes. Ao longo dos últimos 20 anos, o grupo de Velloso, na FCM da Unicamp, descobriu que a gordura saturada, presente em uma série de alimentos que integram a dieta da sociedade moderna, ativa o receptor TLR4.

Ao ser ativado, o TLR4 promove a inflamação em tecidos metabolicamente importantes, como células do fígado, do tecido adiposo, do hipotálamo e de músculos.

Em razão dessa inflamação, hormônios que são importantes para manter os níveis de glicose estáveis no sangue, como a insulina, ou para controlar a fome e o gasto energético, como a leptina, deixam de funcionar adequadamente, favorecendo o desenvolvimento da obesidade e do diabetes.

Outro grupo de pesquisadores da FCM, coordenado pelo professor Mário Saad, constatou nos últimos anos que mudanças na microbiota intestinal podem levar à redução da integridade da barreira intestinal, conduzindo a um aumento da fuga de lipopolissacarídeos (LPS) e ácidos graxos, que podem atuar sobre a TLR4 para ativar a inflamação sistêmica de tecidos.

“Nossos dados colocam a TLR4 no centro dos acontecimentos que ligam o consumo de gordura saturada na dieta com a inflamação metabólica e a resistência à insulina”, destacam os autores do artigo.

Os pesquisadores vêm se dedicando nos últimos anos, no âmbito do OCRC, a ampliar a caracterização desses mecanismos, a fim de resultar em medicamentos mais eficientes para o tratamento da obesidade e do diabetes.

“Estimamos que os estudos que realizamos nos últimos anos, ligando a inflamação metabólica ao desenvolvimento da obesidade e do diabetes, possam contribuir para a identificação de bons alvos terapêuticos para o tratamento dessas doenças”, disse Velloso.

Fuente: agencia.fapesp.br

 

Suscribase Newsletter semanal food

ING  CARN 

PAN z CON  

Nuevos Productos

 

BetaVia
     Exberry logo PP
  image002Beneo logo
   Logo BC30Logo Wellmune
   Rousselot Peptan
     Agropur Logo
Logo Tomra
|